Festa. Fúria. Femina

exposições
Curadoria:
António Pinto Ribeiro e Sandra Vieira Jürgens

Festa. Fúria. Femina – Obras da coleção FLAD

A exposição Festa. Fúria. Femina – Obras da coleção FLAD assinala os 35 anos da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento. Pela primeira vez, em tão larga escala, a coleção de arte contemporânea da FLAD é dada a conhecer em exposição com 228 obras que representam o trabalho de 61 artistas portugueses de várias gerações, selecionadas a partir das 1000 que integram a coleção.

Em 1986, poucos meses depois da criação da FLAD, adquiriram-se as primeiras obras de arte por Manuel Castro Caldas que iniciou esta colecção e consubstanciou-a até ao princípio deste século, afastando qualquer intenção de representatividade nacional para a colecção, pese embora ela seja constituída maioritariamente por obras de artistas portugueses. 

A exposição Festa. Fúria. Femina – uma coprodução entre a FLAD e a Fundação EDP/maat  –  parte do vasto acervo e integra desenho, pintura, fotografia e escultura, combinando trabalhos de várias origens e períodos e convocando contextos e enquadramentos sociais e históricos.

Três eixos dão nome a esta exposição. Festa. Fúria. Femina – Obras da Coleção FLAD celebra a coleção, evoca a dimensão de performatividade nas artes contemporâneas e destaca a sua dimensão feminina, exigindo um renovado olhar sobre a História de Arte.