Skip to main content
itaucultural
exposições
MAAT Central

Arte Cibernética. Obras da Coleção Itaú Cultural

Desde a sua criação em 1987, a relação entre tecnologia, cultura e arte é um dos focos da atuação do Instituto Itaú Cultural. A aplicação de novos medias e tecnologias nas artes visuais contemporâneas conquistou o seu espaço e a sua importância dentro do sistema artístico e, neste sentido, foi natural que o instituto decidisse formar uma coleção que reunisse obras que têm especificamente origem na confluência da arte e da tecnologia.

As itinerâncias da Coleção de Arte e Tecnologia do Itaú Cultural têm por objetivo divulgar esta forma de expressão artística para diversos públicos. Para além da difusão, o projeto tem como objetivo fomentar a produção de arte tecnológica através da exibição de obras unanimemente consideradas como primordiais. O conjunto dos trabalhos expostos enfatiza poéticas de interação – cibernéticas –, tanto com os visitantes, como entre elementos das próprias obras. Como resultado, os trabalhos selecionados propiciam uma visão mais poética e menos experimental desta área.

A exposição Arte Cibernética. Obras da Coleção Itaú Cultural inclui obras de LAb[au], Raquel Kogan, John McCormack, Regina Silveira, Christa Sommerer e Laurent Mignonneau, Miguel Chevalier, Rejane CantoniDaniela Kutschat, Gilberto Prado, Edmond Couchot e Michel Bret.

«Esta exposição permite-nos, a partir de temas e pontos de vista diversificados, abordar, por antecipação ou já como testemunho direto, todos os deslizamentos e quebras que percorrem a prática e o conhecimento científico e humanista, conduzindo-nos da biologia à ética, da arte à prática social e política. O público tem a possibilidade de interagir com as obras, percebendo-as assim como exemplos práticos de uma reflexão e contribuindo para diluir também as fronteiras entre obra e corpo, entre autor e espectador.»
– João Pinharanda, Diretor do maat

«O Itaú Cultural é uma das organizações mais ativas no cenário cultural brasileiro. Completando 35 anos de existência, movimenta a cultura, fomenta a arte e desenvolve programas de formação a partir da premissa de inspirar e ser inspirado pelo poder transformador das pessoas. A sua atuação inclui frentes virtuais (plataforma de streaming, escola virtual e a mais ampla base de dados sobre arte e cultura brasileira – a Enciclopédia Itaú Cultural –, além de outros conteúdos acessíveis no sítio itaucultural.org.br) e presenciais (espetáculos, mostras, seminários, exposições, etc.). Para a circulação da sua coleção de obras de arte, que é considerada o maior acervo institucional da América Latina, com mais de 16 mil itens – pertencentes ao Banco Itaú –, são realizadas exposições itinerantes com instituições parceiras relevantes.»
– Alfredo Setubal, Presidente do Itaú Cultural


 

On
No
Colaboração:
maat e Instituto Itaú Cultural
No
fuchsia
Order
4
itaucultural
exposições
MAAT Central

Arte Cibernética. Obras da Coleção Itaú Cultural

Desde a sua criação em 1987, a relação entre tecnologia, cultura e arte é um dos focos da atuação do Instituto Itaú Cultural. A aplicação de novos medias e tecnologias nas artes visuais contemporâneas conquistou o seu espaço e a sua importância dentro do sistema artístico e, neste sentido, foi natural que o instituto decidisse formar uma coleção que reunisse obras que têm especificamente origem na confluência da arte e da tecnologia.

As itinerâncias da Coleção de Arte e Tecnologia do Itaú Cultural têm por objetivo divulgar esta forma de expressão artística para diversos públicos. Para além da difusão, o projeto tem como objetivo fomentar a produção de arte tecnológica através da exibição de obras unanimemente consideradas como primordiais. O conjunto dos trabalhos expostos enfatiza poéticas de interação – cibernéticas –, tanto com os visitantes, como entre elementos das próprias obras. Como resultado, os trabalhos selecionados propiciam uma visão mais poética e menos experimental desta área.

A exposição Arte Cibernética. Obras da Coleção Itaú Cultural inclui obras de LAb[au], Raquel Kogan, John McCormack, Regina Silveira, Christa Sommerer e Laurent Mignonneau, Miguel Chevalier, Rejane CantoniDaniela Kutschat, Gilberto Prado, Edmond Couchot e Michel Bret.

«Esta exposição permite-nos, a partir de temas e pontos de vista diversificados, abordar, por antecipação ou já como testemunho direto, todos os deslizamentos e quebras que percorrem a prática e o conhecimento científico e humanista, conduzindo-nos da biologia à ética, da arte à prática social e política. O público tem a possibilidade de interagir com as obras, percebendo-as assim como exemplos práticos de uma reflexão e contribuindo para diluir também as fronteiras entre obra e corpo, entre autor e espectador.»
– João Pinharanda, Diretor do maat

«O Itaú Cultural é uma das organizações mais ativas no cenário cultural brasileiro. Completando 35 anos de existência, movimenta a cultura, fomenta a arte e desenvolve programas de formação a partir da premissa de inspirar e ser inspirado pelo poder transformador das pessoas. A sua atuação inclui frentes virtuais (plataforma de streaming, escola virtual e a mais ampla base de dados sobre arte e cultura brasileira – a Enciclopédia Itaú Cultural –, além de outros conteúdos acessíveis no sítio itaucultural.org.br) e presenciais (espetáculos, mostras, seminários, exposições, etc.). Para a circulação da sua coleção de obras de arte, que é considerada o maior acervo institucional da América Latina, com mais de 16 mil itens – pertencentes ao Banco Itaú –, são realizadas exposições itinerantes com instituições parceiras relevantes.»
– Alfredo Setubal, Presidente do Itaú Cultural


 

On
No
Colaboração:
maat e Instituto Itaú Cultural
No
fuchsia
Order
4
Indicates required field
Escolha o seu idioma
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Declaro que tomei conhecimento da política de privacidade e concordo que os meus dados pessoais sejam recolhidos pela Fundação EDP e tratados para cada uma das finalidades que assinalei.